Comprovantes – Por Quanto Tempo Devo Guardar?


Você não sabe por quanto tempo deve guardar os seus comprovantes? Então confira aqui!


Guia de Serviço > Empresas > Notas Fiscais > Comprovantes – Por Quanto Tempo Devo Guardar?

Todos os dias, praticamente, a gente produz algum tipo de comprovante, seja por uma compra na lanchonete, um convênio médico, multas etc. Mas você sabe por quanto tempo é necessário guardar os comprovantes? Esse é assunto muito pertinente e que deve ser lembrado sempre que obtivermos esse papelzinho em mãos. Ficou curioso sobre esse assunto? Então é só continuar nesse artigo para obter a sua resposta!

Comprovantes - Por Quanto Tempo Devo Guardar
Se você está com dúvida de por quanto tempo deve guardar os seus comprovantes, continue nesse post para saber a resposta!

Milhões de brasileiros produzem esse simples papel diariamente, mas nem todos compreendem por quanto tempo é necessário manter os comprovantes em mãos. Muitos acabam jogando o comprovante no primeiro lixo que vê na rua, outros, acabam guardando em um local e, em seguida, cai no esquecimento. Contudo, é muito importante se atentar nesse assunto, pois esse simples papel pode ser muito mais importante do que você possa imaginar.

Mas, para saber por quanto tempo é preciso guardar os comprovantes, você deve ter em mente que essa resposta é um pouco variável, haja vista que os comprovantes podem variar na sua forma. Há comprovantes para contas de luz, água, telefone, gás, faturas do cartão de crédito, comprovantes de compra e afins. E para cada tipo de comprovante, existe um tempo estipulado do período que ele deve ser guardado.

Então, a primeira coisa que você deve saber e se atentar sobre por quanto tempo guardar os comprovantes, é em relação a tipificação desse documento. E se você está com dúvida de algum comprovante específico, nós iremos mostrar vários tipos de comprovantes para que sua dúvida seja sanada e, consequentemente, saiba por quanto tempo você deve guardar os seus.

Qual a importância dos comprovantes?

Os comprovantes são muito importantes por várias razões, e a principal delas é a possibilidade de comprovar que determinado produto foi devidamente pago. Dessa forma, se uma loja afirmar que uma pessoa não pagou por um determinado produto, a pessoa acusada consegue provar o contrário através do comprovante, pois ele contém informações que permitem chegar a essa conclusão.

Comprovantes – Por Quanto Tempo Devo Guardar
Os comprovantes são importantes para dar segurança ao comprador e evitar possíveis fraudes contra o seu nome.

Consta no comprovante, por exemplo, o valor total do produto, o valor pago pelo devedor, e a data de pagamento. Além do mais, os comprovantes são emitidos pela própria instituição que vendeu o produto em questão, o que dá ainda mais autoridade na hora de comprovar se de fato a conta foi paga. Esse fator inibe que fraudes sejam feitas e dá uma maior segurança para o comprador, mas esse não é o único fator importante acarretado aos comprovantes.

Os comprovantes também servem para quando algum produto demonstre algum tipo de problema, por exemplo. Em alguns casos, se você quiser que a garantia cubra o defeito que o seu produto aparentou, é necessário obter os comprovantes; até mesmo para realizar a troca de um produto esse simples papel é importante. Além de tudo, os comprovantes também são extremamente necessários na hora de comprovar o seu imposto de renda.

Por quanto tempo devo guardar o comprovante?

Agora que você já compreende um pouco melhor a importância do comprovante, vale a pena descobrir por quanto tempo ele deve ser mantido. Mas, como já falamos anteriormente, o tempo é variável conforme o tipo de comprovante que você tem em mãos, e resolvemos explicar detalhadamente alguns deles, separados por tópicos. Confira abaixo a nossa seleção.

Por quanto tempo devo guardar o comprovante? – Notas Fiscais e Garantias

Há um certo engano da parte das pessoas referente a por quanto tempo as notas fiscais e garantias devem ser guardadas, mas estamos aqui para tornar essa compreensão um pouco mais fácil. Em relação a produtos e serviços não duráveis, que é o caso de alimentos, o prazo determinado para guardar é de 30 dias, mas a mesma regra não se aplica quando o assunto é produtos e serviços duráveis.

Comprovantes – Por Quanto Tempo Devo Guardar
Algumas pessoas fazem confusão quando o assunto é nota fiscal e garantias, mas é necessário compreender corretamente essa questão.

Nesses casos, para produtos duráveis, se costuma ouvir que o prazo é de 90 dias. Entretanto, a verdade é que esses comprovantes devem ser guardados durante toda a vida útil do produto ou serviço, pois, ainda que tenha passado o período de garantia contratual, ainda há possibilidade de aparecer vícios ocultos, que nada mais é que senão defeitos que aparecem após a garantia do fabricante mas que não são decorrentes de mau uso nem pelo desgaste natural do bem.

No entanto, em caso de vícios ocultos, o prazo da garantia começa a correr a partir da data em que o consumidor tomou conhecimento do problema.

Por quanto tempo devo guardar o comprovante? – IPVA, IPTU e IR

Em relação a esses tributos, a certa unanimidade no tempo em que ele deve ser guardado. Esses comprovantes de tributos, como o IPTU e IPVA, segundo o Código Tributário Nacional, deverão ser guardados por um período total de cinco anos, mas deve ser contato a partir do primeiro dia útil do ano seguinte ao do pagamento. Portanto, caso você tenha efetuado o pagamento de um desses tributos hoje, você deve começar a contagem somente a partir do primeiro dia útil do próximo ano.

Comprovantes – Por Quanto Tempo Devo Guardar
Esses documentos devem ser guardados por cinco anos, mas é importante se atentar a partir de qual data deve começar a contagem.

No caso do IR, ou Imposto de Renda, o contribuinte deve guardar a cópia da declaração anual do imposto de renda pelo período de 5 anos, também contado a partir do primeiro dia do ano seguinte. Na prática, o período total chega a quase 6 anos. A mesma regra vale para comprovantes de entrega da declaração no banco, comprovantes de aplicação, recibos médicos e escolares. Passado o prazo de 5 anos, a Receita Federal não tem mais o poder de contestação.

Por quanto tempo devo guardar o comprovante? – Consórcios

O comprovante de que as parcelas foram quitadas devem ser guardadas até findar o consórcio, e somente esse é o tempo necessário, pois é somente com o pagamento total e com a consequente liberação da alienação fiduciária que se libera o bem. Porém, todas as declarações devem ser guardadas até o encerramento das operações financeiras do grupo e os comprovantes devem ser mantidos por mais um ano após o tempo em que ele estiver vigorando.

Por quanto tempo devo guardar o comprovante? – Fatura de cartão de crédito e Comprovante de Compra

As faturas do cartão de crédito também sofrem uma variação, dependendo da forma que você resolve realizar o pagamento. No geral, as faturas devem ser guardadas por um ano, mas os comprovantes dos pagamentos feitos no cartão de crédito devem ser mantidos por seis meses em caso de compra à vista. Contudo, se a sua compra será paga de maneira parcelada, é necessário manter por cinco anos. Para discussão dos juros aplicados, o prazo é de três anos.

Por quanto tempo devo guardar o comprovante? – Aluguel de Imóvel e Condomínio

Em relação a por quanto tempo deve se guardar o comprovante do aluguel do imóvel e do condomínio, há uma resposta fixa. Os recibos de quitação do aluguel devem ser mantidos durante todo o contrato que você tem com o proprietário, mas ele não deve ser jogado fora assim que você deixar de morar na propriedade. O mais recomendado é que, ao fim do contrato, você guarde os comprovantes por mais três anos.

Comprovantes – Por Quanto Tempo Devo Guardar
Mesmo após o término do contrato, procure guardar os seus comprovantes por, pelo menos, mais três anos.

Já em relação aos comprovantes do pagamento do condomínio, alguns aconselham guardar por cinco anos, mas o recomendado mesmo é guardar por dez anos, haja vista que não há nenhum prazo especificado no código civil.

O contrato de locação e as declarações do pagamento do aluguel devem ser mantidos pelo com o locatário durante todo o período da locação, ou seja, até que o inquilino deixe a ocupação. Contudo, é plenamente possível pedir ao dono do imóvel, administrador do condomínio ou ao síndico, uma declaração de que todas as responsabilidades financeiras estão sendo devidamente pagas e que não há débito pendente.

Por quanto tempo devo guardar o comprovante? – Convênio Médico e Plano de Saúde

Os comprovantes do convênio médico e do plano de saúde deve ser mantido por cinco anos caso ela seja usada na dedução do Imposto de Renda, caso contrário, dois anos podem ser o suficiente. Ou seja, a proposta e contrato de planos de saúde devem ser guardados por todo o período em que estiver em vigor. Após isso, é recomendável ter, pelo menos, os recibos dos 12 meses anteriores ao último reajuste.

Por quanto tempo devo guardar o comprovante? – Compra de Imóveis

Independente se a compra for de um terreno, casa ou apartamento, é necessário que todos os documentos envolvidos na compra sejam guardados até a lavratura do contrato em registro imobiliário da escritura, pois é somente nesse momento que o comprador toma posse total do imóvel.

Por quanto tempo devo guardar o comprovante? – Água, Luz, Telefone e Gás

Segundo o código civil, os comprovantes de pagamento devem ser guardados por 5 anos, pois é o prazo da cobrança de taxas previsto pelo próprio Código Civil.

Por quanto tempo devo guardar o comprovante? – Multas e Documentos do Veículo

Se você obteve uma multa e já realizou o pagamento da mesma, é aconselhável que você mantenha o comprovante por, no mínimo, dois anos. Contudo, em relação ao documento de licenciamento e pagamento do seguro obrigatório, ele deve ser mantido com o proprietário do veículo pelo período de um ano, quando perde o seu valor e é necessário trocar por um novo documento.

Comprovantes – Por Quanto Tempo Devo Guardar
Evite jogar os comprovantes do pagamento de multas fora, pois caso seja contestado que a multa não foi paga, o comprovante irá lhe ajudar na comprovação.

Em relação ao certificado de compra e venda, ele também deve permanecer com o dono do veículo até que o automóvel seja vendido ou trocado. A lei diz que o novo proprietário tem, no máximo, 30 dias para realizar essa transferência, a contar do dia da venda que consta na CRV, Certificado de Registro de Veículo.

Por quanto tempo devo guardar o comprovante? – Honorários

Todos os pagamentos relativos a profissionais como médicos, advogados, dentistas, peritos e outros, devem ser guardados por um período de cinco anos.

Por quanto tempo devo guardar o comprovante? – Seguros

Proposta, apólice e as declarações de pagamento devem ser guardadas por um ano após o período em que o seguro estiver vigorando. Contudo, caso o seguro seja contratado a crédito, o prazo aumenta para cinco anos.

Por quanto tempo devo guardar o comprovante? – INSS

Profissionais autônomos, para efeito de previdência social, devem guardar o carnê do INSS até o pedido do benefício da aposentadoria.

Por quanto tempo devo guardar o comprovante? – Mensalidade Escolar

O período de dois anos é o suficiente para se guardar os comprovantes, mas se ele for usado para abatimento no imposto de renda, o comprovante deve ser guardado por cinco anos.

Por quanto tempo devo guardar o comprovante? – Pagamento de Empregados Domésticos

Isso vai depender do tipo de empregado doméstico. Por exemplo, se for um empregado urbano, o comprovante deve ser guardado por cinco anos, mas se for um empregado rural, é necessário manter por somente dois anos. Contudo, o mais indicado é solicitar que o empregado assine um recibo simples toda vez que receber um pagamento, pois isso pode evitar maiores complicações.

Por quanto tempo devo guardar o comprovante? – Hospedagem

Para evitar que hotéis, por exemplo, afirmem uma pendência financeira, procure manter os comprovantes de hotéis, albergues ou pensão por pelo menos um ano, pois esse é o prazo que esses imóveis têm para cobrar alguma obrigação financeira relativa à hospedagem e alimentação.

Por quanto tempo devo guardar o comprovante? – Crédito Imobiliário

Procure manter todos os recibos até que a administradora oficialize a quitação do pagamento do bem e que ele seja liberado.

Por quanto tempo devo guardar o comprovante? – Contracheque

Para evitar quaisquer problemas de possíveis cobranças de direitos trabalhistas, opte por guardar todos os comprovantes por um período de cinco anos.

Por quanto tempo devo guardar o comprovante? – Dívidas, Contratos e Financiamentos

Todos os recibos de compras quitadas devem ser guardados e, contratos no geral, precisam ser mantidos até que o vínculo entre as duas partes seja rompido. No caso de financiamento, depois do pagamento de todas as prestações, é necessário pedir à empresa um comprovante de quitação e, feito isso, ele deve ser guardado por pelo menos dois anos.

O que acontece se eu perder meu comprovante?

Dependendo da situação e da empresa, é possível emitir uma segunda via do seu comprovante ou da sua nota fiscal, mas é preciso frisar uma coisa. A empresa não possui essa obrigação de fornecer em caso de perda, isso depende unicamente da boa vontade da instituição. Por isso, tome muito cuidado com todos os comprovantes que você possui, pois você pode não conseguir obter em mãos novamente.

Comprovantes – Por Quanto Tempo Devo Guardar
Como o estabelecimento não tem obrigação de fornecer uma segunda via do comprovante, cabe a você cuidar o máximo desse documento.

O nosso post termina por aqui, mas se ele foi importante para que você compreendesse um pouco mais sobre esse assunto, não deixe de compartilhar nas suas redes sociais para que os seus amigos e também entendam sobre essas questões. Guardar os comprovantes até o momento correto pode salvar as pessoas de passarem por alguma situação indesejada, então não deixe de compartilhar essas informações com outras pessoas. Por fim, nos despedimos por aqui, até a próxima.